Lidando com o estresse e micotoxinas na produção orgânica animal

O setor dos alimentos orgânicos é um setor de crescimento rápido. Isso acontece, em especial, por causa da demanda do consumidor por alimentos saudáveis. Entretanto, a produção orgânica animal ainda é pequena em comparação com a produção convencional, visto que a sua implementação é um desafio por causa de diversas restrições. Uma delas é a limitada lista de alimentos funcionais aprovados para a alimentação animal. 

Os princípios do orgânico 

De acordo com a definição da UE, a produção orgânica é um sistema geral de gestão e produção agrícola que combina as melhores práticas ambientais, uma biodiversidade de alto nível, a preservação dos recursos naturais e a aplicação de altos padrões de cuidado animal. Traduzido para a produção animal, os princípios a seguir são fundamentais:

  • Alimento orgânico: nada de OGMs, pesticidas químicos e fertilizantes sintéticos, realizar a rotação de culturas… 
  • Práticas benéficas para os animais: mais espaço, material confortável e natural para se deitarem… 
  • Foco na saúde e bem-estar animal: ciclos de produção mais longos, restrições de medicamentos… 
  • Foco na economia circular: fonte local de matérias-primas, nada de excesso de esterco… 
Nos últimos dez anos, o consumo de produtos orgânicos dobrou na UE.

Um mercado pequeno, mas crescente 

Os consumidores estão se tornando mais cientes das possíveis consequências das suas ações sobre o meio ambiente, sua saúde, sobre o bem-estar animal e assim por diante. Por causa disso, um número cada vez maior de pessoas está escolhendo consumir alimentos orgânicos. Em 2017, as vendas de produtos orgânicos no varejo da União Europeia (UE) chegaram a 34,3 bilhões de euros, representando 37% do mercado mundial de alimentos e bebidas orgânicas. Nos últimos dez anos, o consumo de produtos orgânicos dobrou na UE.

Apesar do forte crescimento na produção e consumo de produtos orgânicos, a produção orgânica animal continua pequena. Apenas 3% da produção animal total é orgânica. O Gráfico 1 (Fonte: Relatório dos Mercados Agrícolas da UE, março de 2019) apresenta a quota de mercado da produção orgânica por espécie animal.

Os laticínios orgânicos têm a maior quota de mercado, visto que o pastejo extensivo é relativamente barato e fácil de converter. Sua produção é mantida principalmente na Áustria, França e Alemanha, seguida pela Dinamarca, Reino Unido e Holanda. No que se refere às aves, os ovos tem a maior quota de mercado no varejo de alimentos orgânicos na UE, com alta penetração na Dinamarca, França, Áustria e Alemanha. O índice de crescimento anual da produção de ovos orgânicos é estimada em torno de 13%. A produção de carne orgânica é muito limitada, embora as vendas no varejo apresentem índices de crescimento cada vez maiores de até 12% na Itália e 13% no Reino Unido.

Desafios 

A produção orgânica animal tem a grande ambição de fornecer alimento de uma maneira sustentável. Entretanto, a implementação desse sistema não é fácil. Em contraste com os extensivos sistemas de pastagem da produção de laticínios, os sistemas de alimentação com grãos, como a produção de suínos e aves, são difíceis de converter. 

Os principais motivos podem ser encontrados em regras mais estritas e despesas mais altas com a alimentação orgânica. A disponibilidade de matérias-primas adequadas é mais baixa, resultando em menor flexibilidade e preços mais altos. Em situações ótimas, as matérias-primas seriam fornecidas localmente, mas essas fontes de alimentos são escassas e nem sempre possuem a qualidade desejada. Como a produção de alimentos orgânicos deve ser realizada de modo separado da produção convencional, custos mais altos de operação e investimento também contribuem para custos de alimentação mais altos.

Além da disponibilidade limitada de ingredientes para rações, a restrição de suplementos alimentícios (alimentos funcionais) aprovados na produção orgânica animal também representa um desafio. Sistemas que usam medicamentos são estritamente regulados, mas casos em que os animais possam estar ainda mais expostos a problemas patogênicos (p. ex., livre movimentação, material alternativo no qual se deitar…) pedem por alternativas para garantir o desempenho e a saúde dos animais. 

Alimentos funcionais aplicáveis na alimentação orgânica animal 

Condição antioxidante balanceada 

Durante a sua vida, os animais ficam expostos ao estresse. Embora a produção orgânica animal se concentre na saúde dos animais, não é possível evitar algumas fontes externas de estresse. Pense no estresse do desmame, altas taxas de produção, alta densidade de estocagem e a presença de patógenos. O estresse pode causar na perturbação do balanço antioxidante, resultando no excesso de radicais livres que danificam os órgãos. O intestino costuma ser o mais sensível, resultando em uma função de barreira intestinal comprometida (i.e., junção de oclusão) e vilosidades mais curtas. Uma barreira intestinal comprometida permite que patógenos e toxinas entrem no sistema do animal, aumentando o risco de muitos outros problemas. A suplementação de antioxidantes naturais na alimentação animal é aconselhada para ajudá-los a manter sua condição antioxidante.

Protection against mycotoxins

The risk of mycotoxin presence asks for a continuous awareness of  raw material quality. Minimizing the occurrence or impact of these fungal toxic metabolites is necessary to obtain the desired production levels. Despite differences in cultivation systems between organic and conventional crop production (e.g. rotation, fertilization, fungicides…), the risk on mycotoxins is comparable in both systems. Weather conditions can still be seen as one of the main factors influencing mycotoxin occurrence. In order to mitigate the risk on mycotoxins, it is advised to regularly monitor mycotoxin occurrence in raw materials and apply a mycotoxin binder in the feed to prevent toxic effects in the animal.

O Vitafix Green e o Vitanox da Agrimprove são alimentos funcionais eficazes permitidos na alimentação e produção orgânica animal. O Vitafix Green oferece uma poderosa proteção contra micotoxinas, ao passo que o Vitanox resulta em um sistema antioxidante balanceado. Matérias-primas e rações para consumo animal podem ser analisados quantitativamente no laboratório da Agrifirm via tecnologia de fluxo lateral e/ou KC-MS/MS para vários tipos de micotoxinas.

Written by

Josep Garcia-Sirera
Product manager